fbpx

Doença de Parkinson tem tratamento

8 de abril

O Parkinson é uma doença neurodegenerativa progressiva que afeta os movimentos, causando lentidão de movimentos e tremores. Acomete principalmente idosos, mas também pode afetar jovens. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, cerca de 1% da população com mais de 65 anos convive com a doença.  


Sintomas

Os principais sintomas da doença de Parkinson são a rigidez do corpo, dificuldade de movimento e tremores e dificuldade de fala. Apesar de ser o sintoma mais conhecido, o tremor não ocorre em todos os portadores da doença. Na realidade, a rigidez e lentidão e dificuldade de movimento é mais comum.  

Os tremores de Parkinson têm particularidades. São chamados tremores de repouso, porque se manifestam no membro afetado quando o portador está em repouso e diminuem assim que é iniciado um movimento. Em tremores mais comuns, como o tremor essencial, ocorre o contrário. Se não tratado adequadamente, os sintomas do Parkinson podem gerar dependência de cuidadores. 

Em estágios avançados, após anos de progresso da doença, o indivíduo pode desenvolver problemas de memória e perda de capacidade cognitiva.


Causas

Os sintomas do Parkinson são provocados pela redução da produção dopamina, um neurotransmissor cerebral fundamental para as funções motoras. Não se sabe ao certo o que causa essa queda na produção na doença de Parkinson.


Tratamento

Apesar de a doença de Parkinson não ter cura, existem opções de tratamento muito eficazes que garantem qualidade de vida.  

A prática de exercícios físicos, fisioterapia, fonoaudiologia, terapia ocupacional são fundamentais para dar qualidade de vida ao indivíduo, auxiliando a minimizar os sintomas e retardar seu avanço.

O tratamento medicamentoso é muito eficaz no controle da doença, podendo até mesmo zerar os sintomas, o que garante bastante qualidade de vida.

Com o tempo, após 5 a 10 anos, a medicação passa a provocar efeitos colaterais que podem ser prejudiciais. Nesse momento, passa-se a considerar a realização da cirurgia.


Cirurgia de Parkinson

A cirurgia de Parkinson consiste no implante de um neuroestimulador, semelhante a um marca-passo, debaixo da clavícula do paciente. Esse dispositivo envia ao cérebro por meio de eletrodos pulsos elétricos capazes de controlar os sintomas.  
 
O procedimento possui cobertura obrigatório pelos planos de saúde e é oferecido pela Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo. 
 
Agende uma consulta pelo link: https://centralpaciente.hospitalsaocamilosp.org.br

© 2022 São Camilo Oncologia | RT: Dr. Abner Barrozo CRM: 114743