Estou com covid 19, e agora?

16 de abril

Especialistas do IBCC Oncologia destacam dicas para rotina de quem está no isolamento domiciliar

Sob a perspectiva da saúde, ficar em casa é a melhor forma de se prevenir do coronavírus e seguir as recomendações médicas é essencial para as pessoas que estão sob suspeita ou confirmação da doença.

Com tantas informações relacionadas à covid-19, ainda tão desconhecida, é natural surgirem dúvidas quanto à diversas questões, entre elas se a alimentação é capaz de potencializar o sistema imunológico, e como praticar atividades físicas durante esse período, para manter o benefício que exercício traz à prevenção de doenças no geral.

Pensando nisso, o IBCC Oncologia, por meio de profissionais da Equipe Multidisciplinar, destaca as principais informações sobre os temas.

Alimentação:

– Até o momento não há comprovação científica que algum alimento consumido, isoladamente ou não, é capaz de impedir a contaminação pelo coronavírus.
– O que sabemos é que a alimentação saudável, com o consumo equilibrado de todos os alimentos, incluindo a ingestão moderada de açúcar e bebidas alcoólicas; e a priorização de alimentos como frutas, verduras e legumes, auxiliam no bom funcionamento do corpo como sistema integrado e na consequente recuperação de diversas doenças, entre elas, as infecções virais.
– A suplementação com vitamina D e o zinco, entre outros nutrientes que atuam no sistema imune, deve ser feira após a avaliação clínica e laboratorial por profissional qualificado, uma vez que a recomendação deve ser individualizada.


Atividade física:

– Praticar exercícios físicos no período de isolamento social pode se tornar um desafio. Por isso, a organização de tarefas diárias para que seja garantido algum horário para o treino, mesmo que leve, é de extrema importância.
– Com criatividade e o auxílio da tecnologia é possível fazer adaptações e se manter ativo para realizar tanto as atividades aeróbicas, que ajudam no condicionamento cardiovascular e respiratório, quanto os exercícios resistidos, que ajudam a manter a força muscular. 
– Pequenas caminhadas dentro de casa, além de dançar, pular corda ou ainda seguir orientações de profissionais regulamentados que fazem aulas guiadas, inclusive disponíveis nas redes sociais.
– As áreas externas das residências, como jardins, quintais ou garagens, permitem corridas ou andar de bicicleta.
– Para exercícios resistidos o próprio peso corporal pode auxiliar. A pessoa deve se apoiar em móveis como cadeiras ou sofás e alguns mantimentos podem ter a função de halteres, como aqueles usados em academias.
– Os alongamentos realizados após as séries de exercícios protegem o sistema muscular e as articulações e promovem relaxamento, assim como outras atividades que podem ser escolhidas para trazer bem-estar. – Evite permanecer muitas horas deitado ou sentado e não exagere nos exercícios, pratique de forma moderada e sempre respeite os limites do corpo para não sentir dor muscular.
– Lembre-se, caso apresente piora nos sintomas como falta de ar, cansaço, fadiga, tosse, febre e aumento da frequência cardíaca, procure ajuda médica em um hospital geral mais próximo do local em que está.
– O consumo de produtos que propiciam uma alimentação saudável e atividades físicas feitas regularmente, devem ser constantes, e não apenas em meio a uma pandemia. São iniciativas e hábitos recomendados para a prevenção e tratamento de diversas doenças.
– Mantenha uma higiene rigorosa das mãos, capriche na higienização do nariz, permaneça dentro de casa , limite as visitas e use máscara para diminuir a chance de transmissão para outras pessoas.

Contribuíram com as informações a fisioterapeuta Lais Fonseca e a nutricionista Mariele Marcatto, coordenadoras de equipes do IBCC Oncologia.

© 2020 IBCC Oncologia | RT: Dr Walter Galvão CRM 112.793