fbpx

Inovação no tratamento de arritmias ventriculares reduz risco de morte súbita em pacientes com cardiopatias

2 de outubro

Procedimento realizado pela primeira vez no Brasil pelo Hospital São Camilo de SP promove a ressincronização dos batimentos cardíacos

 

Um dos mais importantes órgãos do corpo humano, o coração atua como uma bomba vital, cujo funcionamento precisa estar totalmente sincronizado para atender às necessidades do organismo. O risco surge quando os batimentos cardíacos dessincronizam, tornando-se rápidos e desordenados, quadro que pode comprometer a saúde do paciente de forma severa, causando impactos à sua vida de maneira geral.

O cardiologista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo Dr. Paulo Pêgo Fernandes explica que o problema, chamado dissincronia ventricular, um tipo de arritmia cardíaca, pode acometer pessoas de todas as idades, até mesmo crianças e jovens. “Significa que os ventrículos direito e esquerdo não contraem simultaneamente, essa falta de coordenação pode piorar ainda mais o quadro no longo prazo”.

Ele frisa que alguns pacientes podem apresentar arritmias ventriculares malignas, por exemplo, que estão associadas à morte súbita, risco especialmente frequente em pacientes com Insuficiência Cardíaca causada por doença coronariana.

Segundo dados da Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas (Sobrac), atualmente mais de 20 milhões de brasileiros sofrem algum tipo de arritmia cardíaca, doença responsável por mais de 320 mil mortes súbitas todos os anos no país.

Os sintomas mais comuns são a percepção da alteração nos batimentos cardíacos, dor no peito e, em alguns casos, tontura e dificuldade para respirar.

O especialista ressalta que o problema pode ocorrer por causas multifatoriais, sendo mais comuns em pacientes com cardiopatias. Histórico familiar, problemas congênitos e doenças da tireoide, bem como consumo de álcool em excesso, estresse e tabagismo estão também entre as principais causas.

Hospital São Camilo SP realiza procedimento pioneiro no Brasil

Inúmeras evoluções tecnológicas e nas técnicas do tratamento cardiológico vêm reduzindo os riscos de agravamento e morte súbita entre pacientes com insuficiência cardíaca avançada.

Entre os recursos mais modernos existentes no setor, o Dr. Paulo destaca o implante Neutrino®️ NxT da St. Jude Medical, empresa que pertence ao laboratório Abbott. O dispositivo combina as funções de cardioversor/desfibrilador e ressincronizador e foi

implantado pela primeira vez em um paciente pela equipe de cardiologia do Hospital São Camilo de São Paulo.

O médico, que coordenou o procedimento pioneiro no país, explica que cada geração de dispositivos traz novos recursos em relação às gerações anteriores.

“O implante que utilizamos é considerado o melhor e mais moderno existente no mercado atual, trazendo recursos que otimizam o tratamento e facilitam o acompanhamento do paciente, uma vez que ele poderá receber informações diretamente em seu celular, via Bluetooth”, destaca.

Embora o problema não tenha cura, o implante pode promover a melhora significativa nos sintomas e na qualidade de vida do paciente, sobretudo aumentando seu bem-estar físico e mental.

Para o especialista, estar atento às principais novidades do mercado é parte fundamental do trabalho da equipe, que busca constante aperfeiçoamento a fim de melhorar as condições desses pacientes. Além disso, ele frisa a importância da adoção de um estilo de vida mais saudável, fator que reduz os riscos de episódios de arritmias cardíacas e protege a saúde do coração.

O cardiologista destaca que os pacientes devem evitar o abuso de bebidas alcoólicas, energéticos e tabaco, bem como a exposição a situações que elevam os níveis de estresse e tensão.

Por fim, pacientes em tratamento nunca devem interromper o acompanhamento e aqueles que possuem histórico familiar devem realizar avaliações regulares a fim de obter um diagnóstico precoce.

© 2021 São Camilo Oncologia | RT: Dr Walter Galvão CRM 112.793