Prorrogada até 12 de maio votação para prêmio de inovação na saúde

4 de maio

Dois médicos do IBCC Oncologia concorrem como finalistas

Os dois trabalhos que estão entre os finalistas no Prêmio Euro Inovação em Saúde concorrem com outros 98 de todo o Brasil. Pelo IBCC Oncologia os inscritos são: DocMed – Uma ferramenta tecnológica para o gerenciamento de pacientes crônicos, do médico dermatologista, Aldo Toschi; e o descritivo de uma nova doença chamada como SIGBIC (Granuloma induzido por silicone na cápsula), do médico radiologista, Eduardo de Faria Castro Fleury.

O Prêmio Euro é voltado a médicos, devidamente registrados nos conselhos regionais de medicina e tem como objetivo reconhecer e incentivar a comunidade médica brasileira na busca por soluções inovadoras em produtos, serviços e ações que resultem em ganhos potenciais para a qualidade de vida e bem-estar dos brasileiros.

A iniciativa do dermatologista cria um sistema centralizado de informações clínicas e laboratoriais resumidas, compartilhadas entre as equipes de saúde e o paciente. “O DocMed é um aplicativo baseado em nuvem, voltado para melhorar o relacionamento de médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, nutricionistas, laboratórios de análises clínicas e setores administrativos de instituições de saúde que, trabalhando no mesmo ambiente ao redor do paciente, contribui para otimizar o relacionamento e a eficiência do tratamento proposto“, ressalta Dr. Aldo.

Já o trabalho do Dr. Fleury descreve doença inédita relacionada aos implantes de silicone. A pesquisa foi toda desenvolvida no Serviço de Diagnóstico por Imagem do IBCC Oncologia e protocolada na Plataforma Brasil. Por meio de observação de achados recorrentes em paciente com próteses mamárias, o autor formulou uma hipótese de que os implantes mamários poderiam causar alterações específicas nos métodos de imagem. “A hipótese foi comprovada em estudos anátomos patológicos que demonstravam corpúsculos de silicone nas cápsulas fibrosas dos implantes e foi validada em estudo prospectivo de 3 anos. Foram avaliados mais de 2.500 implantes mamários e a doença foi encontrada em cerca de 40% das pacientes”, diz Fleury.

Os trabalhos finalistas foram selecionados por um júri especializado dentre 1.650 pesquisas inscritas e agora estão em votação pela comunidade médica, juntamente com outros trabalhos de todo o Brasil. Os vencedores ganharão prêmios de € 50 mil e o grande vencedor ganhará um prêmio de € 500 mil. A divulgação do resultado e a cerimônia de premiação estão previstas para a segunda quinzena do mês de junho. Para mais informações ou para votar até 12 de maio acesse: https://premioeuro.com.br/

© 2020 IBCC Oncologia | RT: Dr Walter Galvão CRM 112.793