fbpx

Chegada do inverno: quais são os riscos para a imunidade das crianças?

19 de julho

Baixas temperaturas e clima seco são alguns fatores que aumentam a ocorrência de gripes e outras doenças respiratórias nesta época do ano

A estação mais fria do ano é lembrada pelas mães como uma temporada de coriza, tosse, espirro e dificuldade para respirar nos pequenos. E, como de costume, elas não estão enganadas. O inverno, realmente, é uma época do ano em que se observa com mais frequência a ocorrência de doenças que afetam o sistema respiratório, tais como a gripe, rinite e a laringite.

“Esse aumento está relacionado a baixas temperaturas, tempo seco e aumento da poluição. No frio, as pessoas também optam por ambientes pouco ventilados, que facilitam a transmissão de vírus e bactérias, principalmente em crianças, que costumam ter o sistema imunológico ainda em desenvolvimento”, explica o alergologista pediátrico Alexandre Okamori, da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo.

De acordo com o Dr. Okamori, mesmo em regiões menos atingidas por invernos rigorosos, como Norte e Nordeste, as doenças respiratórias costumam dar um salto nesta época. “Devido à sazonalidade dos vírus, crianças que residem em locais com climas mais amenos também podem ter maior acometimento de vias aéreas nesses meses do ano.

Mas afinal, o frio faz cair a imunidade?

Segundo o especialista, a resposta é não. Não há no inverno uma característica específica que prejudique o sistema imunológico em si. O que ocorre, como explicado, é uma maior circulação dos vírus e bactérias, que acabam por atingir mais facilmente indivíduos – sobretudo os pequenos – que já estejam com baixa imunidade.

“Algumas infecções virais também são responsáveis por causar um período transitório de déficit na imunidade, permitindo o desenvolvimento de infecções bacterianas”, esclarece.

E, então, como garantir uma boa imunidade independente da estação do ano?

– Adeque a alimentação da criança

Uma alimentação balanceada, que tem como base alimentos naturais como frutas, legumes, verduras e carnes magras é fundamental para uma vida saudável, em qualquer idade.

Garanta o consumo de todas as vitaminas e nutrientes necessários para o desenvolvimento infantil.

– Incentive a prática de atividades físicas

A prática de exercícios, sempre adequada à faixa etária da criança, também ajuda na prevenção de doenças. As atividades físicas, em geral, ajudam a regular o sono e o apetite dos pequenos, além de favorecerem as condições respiratórias.

– Não atrase ou abra mão de vacinas

Manter a carteira vacinal em dia é fundamental para melhorar a imunidade da criança e reduzir a ocorrência de diferentes tipos de doenças.

O uso dos medicamentos certos para o tratamento de gripes e resfriados, como os antigripais líquidos, é uma outra medida importante para reduzir a ocorrência destas doenças, somando-se às vacinas.

E, no dia a dia, como melhorar a rotina para evitar infecções virais e bacterianas?

Semelhantes aos cuidados com a transmissão da Covid-19, para o caso de gripes e outras síndromes gripais as recomendações dos especialistas são categóricas:

– Apostar em ambientes bem arejados e com circulação de ar, independente das temperaturas;
– Evitar aglomerações;
– Lavar as mãos.

Já no que diz respeito aos alérgicos, vale ainda limpar bem o ambiente e lavar roupas que estejam muito tempo guardadas antes de colocá-las para uso, evitando contato com a poeira.

Sobre a Rede de Hospitais São Camilo

As Unidades da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo prestam atendimentos de emergência e eletivos em mais de 60 especialidades, cirurgias de alta complexidade e transplantes de medula óssea. O hospital da Pompeia é acreditado pela Joint Commission International (JCI). A unidade São Camilo Oncologia, por sua vez, é referência em Pesquisa Clínica no Brasil, sendo considerada Top Recruitment – o maior recrutador de pacientes com mais de 40 estudos patrocinados na área de Oncologia.

Os hospitais privados da Rede subsidiam as atividades de cerca de 40 unidades administradas pela Sociedade Beneficente São Camilo e que atendem pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde) em 15 Estados brasileiros.

No Brasil desde 1922, a Sociedade Beneficente São Camilo, que pertence à Ordem dos Ministros dos Enfermos, foi fundada por Camilo de Lellis e conta, ainda, com 25 centros de educação, dois colégios e dois centros universitários.

Siga o Hospital São Camilo nas redes sociais: @hospitalsaocamilosp

© 2021 São Camilo Oncologia | RT: Dr Walter Galvão CRM 112.793