fbpx

Doenças Inflamatórias Intestinais: entenda o que são e como tratar

18 de maio

As Doenças Inflamatórias Intestinais (DII) compreendem, essencialmente, a doença de Crohn e a retocolite ulcerativa. São doenças crônicas sem causa totalmente compreendida que inflamam os intestinos em intensidades variadas podendo causar impacto significativo na vida dos pacientes.

As DII são mais prevalentes em países industrializados e tem se tornado mais comuns em países em desenvolvimento, como o Brasil. Não há dados precisos sobre a incidência da doença no Brasil, mas estima-se que atinja de 12 a 55 indivíduos a cada 100 mil habitantes.

A doença de Crohn pode acometer qualquer localização do aparelho digestivo, da boca ao ânus, enquanto a retocolite ulcerativa acomete apenas o intestino grosso e reto.

As doenças costumam acometer principalmente em adultos jovens, entre os 20 a 45 anos, embora possam ocorrer também em crianças e idosos.

O diagnóstico precoce é fundamental, pois a resposta ao tratamento tende a ser melhor e evita a ocorrências de complicações.

Complicações
As principais complicações relacionadas as DII são:
– Anemia por deficiência de ferro e outras vitaminas
– Desnutrição
– Osteoporose
– Tromboses
– Risco de infecções
– Câncer de intestino

Fatores de risco
Os principais fatores de risco para a Doença Inflamatória Intestinal são:
– Viver em áreas urbanas ou em países desenvolvidos
– Tabagismo
– Alimentação rica em gordura e carboidrato e pobre em fibras
– Histórico familiar da doença

Sintomas
Ambas doenças se manifestam em crises periódicas apresentando:
– Diarreia crônica (mais de 4 semanas), podendo ou não apresentar sangue
– Dor abdominal persistente
– Perda de peso

Diagnóstico
Inúmeras doenças intestinais têm manifestações semelhantes aos da doença de Crohn e da Retocolite ulcerativa. Por isso, o diagnóstico das DII nem sempre é simples. Para realizar o diagnóstico, o médico precisa analisar o resultado de uma série de exames como:
– Exames de sangue
– Exame de fezes
– Tomografia ou Ressonância abdominal
– Colonoscopia com biópsias

Tratamento
Embora não tenham cura, as DII podem ser controladas. O tratamento visa oferecer qualidade de vida, evitar a progressão da doença, e pode envolver uso de corticoides na sua fase inicial, drogas imunossupressoras ou biológicas e, em alguns casos, cirurgia.

Conscientização
O dia 19 de maio é considerado o Dia Mundial da Doença Inflamatória Intestinal. A campanha tem o objetivo de conscientizar a sociedade e autoridades sobre as enfermidades e o impacto na qualidade de vida dos pacientes.

© 2022 São Camilo Oncologia | RT: Dr. Abner Barrozo CRM: 114743