Em Jornada da Segurança, IBCC Oncologia reacende discussão sobre as 6 Metas Internacionais para Segurança do Paciente

10 de setembro

No Brasil, os eventos adversos em hospitais são a segunda causa de morte mais comum

Estimativas da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) mostram que 134 milhões de eventos adversos ocorrem anualmente devido à atenção insegura em estabelecimentos de saúde nos países de baixa e média renda e que contribuem para 2,6 milhões de mortes ao ano no mundo. No Brasil, os eventos adversos em hospitais são a segunda causa de morte mais comum. Todo dia, 829 brasileiros vão à óbito em decorrência de condições adquiridas em hospitais, o que equivale a três mortos a cada cinco minutos, de acordo com números do Anuário da Segurança Assistencial Hospitalar no Brasil produzido pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

A partir do dia 14 de setembro, acontece no IBCC Oncologia a II edição da Jornada de Qualidade e Segurança do Paciente com o objetivo de reforçar a cultura de segurança com práticas promovidas para diminuir ou eliminar os riscos de danos relacionados ao cuidado em saúde. A ação acontece durante toda a semana e se encerra no dia 17, data em que se comemora o Dia Mundial da Segurança do Paciente. Durante três dias, várias ações serão realizadas com menção às 6 Metas Internacionais para Segurança do Paciente preconizada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e visam oferecer um ambiente cada vez mais seguro aos pacientes, acompanhantes e profissionais de saúde do IBCC Oncologia.

Uma da iniciativas é o ‘Concurso Melhor Frase’ em que todos os profissionais podem enviar frases, dentre as quais será escolhida uma para ser usada como tema da Jornada deste ano. Haverá também uma Campanha com o mote ‘#ProfissionalSeguro’ que contará com artes disponibilizadas com QR code para serem baixadas pela intranet e entregues àqueles profissionais que sempre adotam protocolos seguros e são considerados ‘fãs’ das 6 Metas. Vídeos serão exibidos e atividades serão realizadas para os profissionais com o intuito de reforçar a prática das seis metas.

Também está prevista uma live com a música vencedora da paródia da I edição da Jornada. Para a coordenadora da área de Qualidade do IBCC Oncologia, Telma de Bellis Kühn, a II Jornada de Qualidade e Segurança do Paciente tem um significado diferente neste ano. “Hoje a gente vê muito bem valorizada, como aliás deve ser, o ato de lavar as mãos com frequência. Essa prática estabelecida no quinto item, das 6 Metas Internacionais de Segurança do Paciente é o que pode impedir a proliferação de infecções como por exemplo de Covid-19”, destaca. 

Ainda segundo a coordenadora, “a aplicação das metas deve ser algo rotineiro, acessível, praticado por todos os profissionais e deve ser estendida para adesão de pacientes e familiares, afinal, o cuidado seguro precisa ser compartilhado e tanto o paciente quanto os familiares dele, necessitam estar inseridos no processo de assistência”, conclui. Os famosos personagens caracterizados por cada meta estarão de volta e serão repaginados com uma versão usando máscaras.

Meta 1: Identificar os pacientes corretamente (Id Girl).

Meta 2: Melhorar a comunicação entre profissionais de saúde (Mister Call).

Meta 3: Melhorar a segurança na prescrição, dispensação, uso e administração de medicamentos (Jack Onferi).

Meta 4: Garantir uma cirurgia segura (Super Check).

Meta 5: Reduzir o risco de infecções associadas aos cuidados de saúde (Infectro).

Meta 6: Reduzir o risco de danos ao paciente resultantes de quedas e úlceras por pressão (Previna).

 

© 2020 IBCC Oncologia | RT: Dr Walter Galvão CRM 112.793