Médicos do IBCC Oncologia apresentam estudo sobre gravidade da Covid-19 em pacientes com câncer no Esmo 2020

23 de setembro

Mais de 30% dos pacientes necessitaram de UTI após internação e diagnóstico do novo coronavírus

O médico oncologista do IBCC, Dr. Marcos Magalhães e as médicas residentes, Dra. Rafaela Alves e Dra. Camilla Rebouças tiveram um estudo que avaliou a gravidade de infecção por Covid-19 em pacientes com câncer apresentado no ESMO Virtual Congress 2020 – European Society for Medical Oncology.

Segundo os pesquisadores, pacientes com câncer têm maior probabilidade de desenvolver infecções por conta de um sistema imunológico mais frágil em decorrência do tratamento oncológico. “A chance aumenta tanto de contaminação por Covid-19 quanto de mortalidade”, diz o Dr. Marcos. O trabalho também procurou determinar os piores desfechos clínicos associados aos aspectos clínicos e epidemiológicos da doença.

Foram examinadas a associação entre pacientes com câncer com diagnóstico de Covid-19 e insuficiência respiratória, necessidade de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e óbito. Todo o estudo foi feito no IBCC Oncologia e 90 pacientes participaram. Foram incluídos no levantamento pessoas com câncer e em tratamento ou aquelas em acompanhamento e que foram infectadas pelo novo coronavírus. Entre os pacientes analisados, a média de idade foi de 56 anos e 80% eram do sexo feminino.

Em relação à histologia, o câncer de mama representou a maioria dos casos com 35,6% e o câncer de colo do útero 21,1%. No geral, 51,6% estavam em estágio IV (55,6% com doença metastática) e 43,3% dos pacientes apresentavam um bom status no momento do diagnóstico de Covid-19. Após a internação inicial, 30 pacientes (33,3%) foram encaminhados para uma UTI. Dos 90 pacientes acompanhados inicialmente, 34 morreram (37,7%). Doença metastática e doença ativa foram relacionadas ao aumento da mortalidade (P = 0,041 e P = 0,006, respectivamente).

Tanto o Dr. Marcos como as médicas residentes, Dra. Camila e Dra. Rafaela, consideraram bastaste positiva a apresentação do estudo no maior evento de oncologia da Europa. “Isso reforça o compromisso que assumimos quando decidimos pela Medicina que é transformar positivamente os resultados clínicos das pessoas doentes, especialmente as que vivem o câncer, por isso estamos orgulhosos de apresentar esses dados no congresso deste ano que avança a compreensão científica da doença”, disse o Dr. Marcos.

A edição de 2020 do Congresso Anual da European Society for Medical Oncology (ESMO) realizou-se nos dias 19, 20 e 21 de setembro, em formato virtual. Trata-se do maior evento de oncologia da Europa, em que são apresentadas as descobertas e investigações mais significativas e vanguardistas na área do cancro.

© 2020 IBCC Oncologia | RT: Dr Walter Galvão CRM 112.793