fbpx

Por que mulheres sofrem mais de prisão de ventre do que homens?

29 de outubro

Em entrevista o Coloproctologista da Rede de Hospitais São Camilo de São PauloDr. Henrique Perobelli Schleinstein, explica porque as alterações hormonais durante o ciclo ovulátorio mensal, envelhecimento, comportamento e hábito intestinal, são motivos para acelerar ou retardar o ritmo intestinal feminino, causando então uma maior facilidade para prisão de ventre.   

 

 

A prisão de ventre pode ser considera uma doença?  

A prisão de ventre é um sintoma de uma doença, seja ela própria do intestino ou não. Ter constipação intestinal é sinônimo de uma qualidade insatisfatória de evacuar. Seja pela escassez de vezes, fezes ressecadas, desejo de evacuar incessante ou sensação de evacuação incompleta. As principais causas de constipação intestinal são inercia colônica (intestino lento), obstrução de saída (fraqueza muscular e reflexo alterado) e falha alimentar ou dietética (poucas fibras e água na dieta). 

Como acontece a prisão de ventre em mulheres? 

O envelhecimento feminino também é um mecanismo causal importante pela flacidez do assoalho pélvico devido ao peso aumentado ao qual precisa suportar ao longo da vida. Na mulher existem também o fator comportamental e de hábito intestinal por conta da vida moderna.

A alimentação interfere? 

Sim. O recomendado pela OMS é o mínimo de 30 g de fibras por dia. As fibras ajudam a dar volume e consistência pastosa ao bolo fecal. Favorecendo a dinâmica intestinal e facilitando o trânsito intestinal.    

Beber bastante água ajuda a evitar a prisão de ventre?  

O cólon tem a obrigação de absorver água e eletrólitos com conteúdo fecal. E o faz de forma constante. Estados de desidratação acentuam este processo e tornam as fezes mais ressecadas e menos volumosas, atrapalhando o ritmo intestinal.   

Podemos evitar com hábitos?   

Dieta rica em fibras contempla vegetais, frutas, legumes, oleaginosas, cereais e alimentos integrais. Os vilões de um intestino saudável são a farinha branca e as carnes vermelhas. A prevenção da constipação intestinal passa por um hábito de vida saudável, boa hidratação e obedecer aos comandos e desejos do seu intestino.  Controle do stress e ansiedade. Fibras melhoram seu intestino e agem como preventivo do câncer de colon.   

Qual a importância da microbiota?  

A microbiota intestinal age como um mecanismo de barreira intestinal, um filtro imunológico indispensável para uma vida saudável. Atua na absorção de nutrientes, digestão de macromoléculas, sistema imunológico, crescimento e no trânsito intestinal.    

Quais sintomas são causados pela prisão de ventre?  Ela pode evoluir para complicações?

Dificuldade em evacuar, força para evacuar, fezes ressecadas e pouco volumosas. Aumento da periodicidade e intervalo das evacuações, dor e desconforto anal fazem parte do processo.  Algumas complicações podem aparecer, como hemorroidas, fissura anal, distensão abdominal, cólicas, descenso perineal.   

Existem tratamentos? Quando procurar o médico?

Sim. Reeducação dietética, fibras, laxantes osmóticos e formadores de bolo fecal. Alguns casos o tratamento passa por fisioterapia e medicamentos específicos. Importante consultar sempre um médico especialista para ajudar no tratamento adequado, principalmente, quando acontecer a constipação intestinal refratária a dieta, episódios recorrentes e frequentes, dor anal, sangramento retal, alteração importante na qualidade de vida. 

© 2021 São Camilo Oncologia | RT: Dr Walter Galvão CRM 112.793